O InterPsi -Laboratório de Estudos Psicossociais: crença, subjetividade, cultura & saúde (anteriormente denominado Inter Psi – Laboratório de Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais) foi criado em 2010 e está alocado no Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

É um grupo certificado pela USP e inscrito no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Clique no logo para ser encaminhado para a página do Inter Psi no Diretório.

logo diretorio

O vídeo representa a proposta inicial do InterPsi USP. Leia abaixo sua atual perspectiva.

OBJETIVO GERAL

O objetivo geral do InterPsi -Laboratório de Estudos Psicossociais: crença, subjetividade, cultura & saúde é realizar estudos e pesquisas interdisciplinares, multi-nível e multi-métodos na área da Psicologia Social da Crença. Interessa, principalmente, mas não exclusivamente, o diálogo desta com áreas como a Psicologia da Religião, a Psicologia Anomalística, a Ciência Cognitiva da Religião, a Psicologia da Mágica, a Hipnose e a Psicologia da Saúde.

O InterPsi – Laboratório de Estudos Psicossociais: crença, subjetividade, cultura & saúde tem como interesse as múltiplas expressões das crenças (religiosas, científicas, anômalas, políticas, etc.), sua importância na constituição da subjetividade, suas relações com aspectos culturais e suas repercussões para a esfera da saúde (física, mental, social) e para a dimensão do sentido para a vida.

Há justificativas para a presença da Psicologia Social da Crença no meio acadêmico. Os sistemas de crenças (políticos, religiosos, científicos, dentre outros) não apenas modelam nossa percepção da realidade como produzem variados efeitos em nossas atitudes. Tais efeitos podem estar, por exemplo, subjacentes à adoção de políticas públicas de uma nação, à manutenção de desigualdades e à interpretação do que se considera uma evidência científica. No contexto político, tanto como fenômeno no Brasil quanto no exterior, sistemas de crenças legitimam perspectivas, muitas vezes antagônicas, binárias e polarizadas. Do mesmo modo, vemos se desenvolverem movimentos sociais pseudocientíficos, e mesmo anticientíficos, como os movimentos antivacina, terraplanista e negacionista. São fenômenos que exigem uma aproximação da Psicologia Social tanto para sua elucidação quanto como tentativa de superação de seus potenciais efeitos deletérios. Se, por um lado, há literatura científica que embasa a necessidade de considerar a importância da adoção de sistemas de crenças para a constituição da subjetividade e de seus efeitos positivos sobre a saúde (física, mental e social), há, igualmente, estudos que apontam para riscos individuais e coletivos dessa adoção a depender da qualidade do sistema adotado e de seus efeitos em indivíduos e grupos.  O InterPsi USP, portanto, visa a compreensão dos processos psicossociais subjacentes à construção e adoção de crenças e sistemas de crenças também para fundamentar a busca de superação das desigualdades por ela legitimadas. Nessa busca procurar também interlocução da Psicologia Social da Crença com o campo do pensamento crítico.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • orientar ou auxiliar na orientação de pesquisas nesse campo realizadas por alunos tanto da graduação (Iniciação Científica) quanto da pós-graduação (Mestrado e Doutorado);
  • incentivar o desenvolvimento de pesquisas que se realizem em cooperação com pesquisadores de outras universidades, tanto brasileiras quanto estrangeiras;
  • expandir os estudos na área sobretudo nos países da América Latina e Caribe por meio de intenso intercâmbio com pesquisadores dessa região;
  • disseminar a Psicologia da Crença, bem como as disciplinas que lidam diretamente com modalidades de crenças (Psicologia da Religião, Ciência Cognitiva da Religião, Psicologia Anomalística, dentre outras) como áreas científico-acadêmicas por meio da publicação de trabalhos em periódicos científicos, bem como pela organização de eventos (seminários, conferências, congressos e reuniões de pesquisa) para essa finalidade;
  • realizar atividades de ensino, por meio da oferta de disciplinas de graduação e de pós-graduação;
  • realizar atividades de extensão, buscando a educação pública por meio de cursos e seminários abertos à comunidade em geral, assessoria à imprensa, manutenção de um website e de uma lista de discussão pela internet que congregue pesquisadores e interessados em geral.
LINHAS DE PESQUISA
  • Psicologia da Crença, Religiosidade, Espiritualidades e saúde
  • Psicologia das Crença, Psicologia Anomalística e processos psicossociais básicos
  • A Perspectiva da Ciência Cognitiva da Religião a respeito da Crença.
  • Hipnose, Estados Alterados de Consciência, Crença e Cultura
  • Implicações epistemológicas, metodológicas e teóricas da Psicologia das Crenças e das Experiências anômalas à Psicologia Social
  • Psicologia da Crença e superação de desigualdades sociais e a área do pensamento crítico

COMO PARTICIPAR

A partir de abril de 2020, o ingresso de pesquisadores no InterPsi – Laboratório de Estudos Psicossociais: crença, subjetividade, cultura & saúde é exclusivo aos portadores do título de Doutor. Não está sendo considerado o ingresso de novos membros neste momento. Entende-se que o número atual de participantes é o ideal para o bom encaminhamento das atividades de pesquisa, ensino e extensão mantidas pelo laboratório.

Os interessados pelos temas da área poderão participar dos Grupos de Estudo mantidos pelo laboratório, cada qual com o objetivo de estudar as várias disciplinas que lidam com expressões particulares de crenças desde que os grupos estejam recebendo novos participantes.

Para entrar em contato envie um e-mail para interpsi.ip@usp.br.