Psicologia da Religião e Psicologia Anomalística: aproximações pela produção recente

Zangari, W.; F. R. Machado; O. M. Everton; M. L. Breno. 2017. Psicologia da Religião e Psicologia Anomalística: aproximações pela produção recente. In REVISTA PISTIS & PRÁXIS: TEOLOGIA E PASTORAL. , v.9, 173-188.

RESUMO

Este artigo tem como objetivo apresentar, de modo conciso, uma visão geral da produçãoem Psicologia da Religião oriunda de estudos da Psicologia Anomalística. Essa produção está aumentando uma vez que estudos acadêmicos estão sendo estimulados especialmente devido à criação/consolidação de alguns centros de pesquisa nos últimos anos. É feita uma breve introdução à Psicologia Anomalística em contraste com a Parapsicologia, remontando suas origens à Pesquisa Psíquica, antecessora da Parapsicologia. Posicionamentos “paranormófilos” e “paranormofóbicos” – posições extremas sobre a existência/inexistência de processos psicológicos heterodoxos – são contrastados revelando um conflito entre perspectivas epistemológicas nas quais os papéis de religiosidade e da irreligiosidade parecem ser fundamentais. A relação entre experiências anômalas e religiosas é discutida com base em recentes estudos brasileiros na área da Psicologia Anomalística sobre experiências anômalas de tipo extrassensorial e extramotor, mediunidade, experiências de suposto contato com alienígenas, experiências fora-do-corpo e crenças paranormais. Estudos de Psicologia Anomalística realizados no Brasil indicam a sua imbricação e contribuição para o campo da Psicologia da Religião, especialmente devido à observada ligação íntima entre experiências anômalas e religiosas e a natureza aparentemente comum de seus objetos de estudo. Essas contribuições são importantes para a compreensão tanto das experiências religiosas quanto das experiências anômalas.

Palavras-chave: Psicologia Anomalística. Psicologia da Religião. Religiosidade. Experiências anômalas. Crenças paranormais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *